23 de março de 2018

Departamento financeiro: Tudo o que precisa saber sobre controladoria

Você já ouviu falar da controladoria? Ela cada vez mais está presente nas empresas de sucesso e também pode incorporada como um setor importante para a administração de seu negócio.

Que tal ter a oportunidade de saber um pouco mais sobre esta área de gestão? Continue lendo o artigo que preparamos e veja como é possível adotar a controladoria na estrutura funcional de sua empresa.

Controladoria: Definindo conceitos

Em linhas gerais, como o seu próprio nome lembra, controladoria é a área responsável por controlar as decisões a serem tomadas em uma empresa.

O seu papel é fazer o planejamento estratégico das partes administrativa e financeira de um empreendimento. Isto permite que o empreendedor tenha conhecimento de tudo o que está acontecendo e possa acompanhar processos, identificar problemas e aperfeiçoar a sua gestão.

Desta forma, este setor faz o estudo do perfil da empresa, cria um padrão de ações a serem realizadas durante o processo de execução de um projeto e também critérios de controle e avaliação das tarefas realizadas por cada colaborador e em conjunto.

A partir disso, ele pode fazer a monitoração dos trabalhos realizados, o que possibilita manter o nível de qualidade desejado.

Até por ter esta função de ajudar a gestar todas as áreas que compõem um negócio, a controladoria não faz parte em si do fluxograma da empresa. Ela é uma área de consultoria, que pode ser desempenhada por funcionários próprios da empresa ou até mesmo contar com consultoria externa, por meio de serviço especializado.

Por que incorporá-la na sua empresa?

Agora você pode estar se perguntando se vale a pena ou não incorporar a controladoria na gestão de seu negócio. Quais são as vantagens? O que ela pode agregar a sua administração?

Poderíamos listar diversas razões que fazem de sua incorporação algo essencial, mas selecionamos algumas para explicar o porquê a sua empresa ganhará em muito com a inclusão deste setor. Vamos lá:

1ª razão – Expandir os negócios

Em primeiro lugar, a controladoria permite que a ampliação dos horizontes de sua empresa. Ao ter sob controle o seu funcionamento, é possível conhecer o seu potencial e investir em seu crescimento.

2ª Razão – O mundo é dos espertos

Quem tem o seu próprio negócio sabe que para ser competitivo no mercado, não basta ser criativo, é também necessário entender a área em que se atua e criar estratégias para sobreviver.

Assim, é preciso unir conhecimentos internos sobre os seus processos e ter um domínio sobre o que acontece na sua empresa, assim como estar antenado no mundo da administração.

3ª razão – conhecimento aprofundado

A partir de seus trabalhos, o gestor terá o domínio completo dos dados sobre gestão, economia, contabilidade e financeiro de seu empreendimento.

4ª razão - Tomar as melhores decisões

Este setor irá ajudá-lo a estar preparado para escolher os caminhos corretos para o sucesso de sua empresa.

Agora ficou mais fácil vislumbrar as vantagens de contar com a controladoria para ser seu braço direito (e esquerdo) para fazer a gestão de seu negócio. Com o seu auxílio, será possível planejar e perseguir o sucesso contínuo do empreendimento.

Quem fica responsável pela controladoria?

Agora que já esclarecemos do que se trata a controladoria, vamos passar agora a falar dos responsáveis pela execução de seu trabalho. Afinal, se ela é tão importante para a gestão de uma empresa, é imprescindível que o seu pessoal seja de extrema confiança e eficiência.

Na linguagem administrativa, o controller (ou controlador) é aquele que deve fazer o trabalho de reunir e controlar todas as informações importantes para a administração de uma empresa. Desta maneira, eles garantem que o empreendedor saiba em tempo real o que está acontecendo e possa tomar as melhores decisões.

Veja também: Centro de custo: O que é e como ele pode ajudar a sua empresa.

Por ter que comandar as informações de diferentes áreas, este profissional precisa ter claramente conhecimentos administrativos, mas também possuir saberes interdisciplinares.

Isto quer dizer que ele não pode desempenhar um papel de especialista, pois terá sob sua responsabilidade tarefas como:

  • Acompanhar a parte fiscal e contábil, ajudando a escolher o regime tributário e zelar para que a empresa se planeje e cumpra suas obrigações perante o fisco;
  • Gestar a área financeira, orientando as operações financeiras do negócio;
  • Acompanhar detalhadamente o fluxo de caixa da empresa, zelando para que a empresa tenha bons rendimentos;
  • Fazer cotação de preços, realizar orçamentos, indicar as melhores opções de parceiros para estabelecer contato;
  • Fazer relatórios, que sejam ao mesmo tempo completos, concisos e objetivos, permitindo que o empreendedor possa tomar decisões rápidas e bem fundamentadas;
  • Organizar o planejamento estratégico e visar o crescimento do empreendimento.

Noções que um bom controller deve apresentar

Para que o controller possa executar bem o seu trabalho, convém ter pelo menos alguma noção sobre as seguintes áreas:

  • Administração de empresas: para fazer a gestão;
  • Psicologia: é preciso lembrar que o funcionamento de uma empresa depende do trabalho de pessoas e é preciso entender como se comportam;
  • Sociologia: já que a empresa é um grupo de pessoas, convém entender um pouco de organização e gestão pessoal;
  • Ciências contábeis: para as responsabilidades fiscais;
  • Economia e finanças: para orientar as operações econômicas;
  • Matemática: base para fazer cálculos;
  • Direito: focado em empresas e tributação;
  • Língua inglesa, principalmente focada no mundo dos negócios.

Como incorporar a controladoria em meu negócio?

Para dispor de uma controladoria na sua gestão, é preciso criá-la no seio da empresa. Ou contratar uma empresa externa que preste este tipo de serviço.

Na primeira opção, é possível contratar profissionais externos. E direcionar colaboradores da empresa para trabalharem junto com eles e serem capacitados. Eles unirão o conhecimento prévio do empreendimento com este saber específico da controladoria.

Já na segunda, indicada principalmente para empresas de pequeno e médio porte, uma consultoria externa deve ser escolhida a dedo, pois ela precisa se envolver com o cotidiano da empresa. E entender a sua dinâmica interna. Convém direcionar um colaborador para acompanhar este trabalho.

Conclusão

Esperamos que você tenha gostado e entendido a importância do setor de controladoria para a gestão de sua empresa. Vale a pena incorporá-la à dinâmica administrativa. E contar com um super auxílio para tomar decisões e fazer o seu negócio prosperar.