21 de fevereiro de 2018

Diretor financeiro: a importância do CFO

Hoje em dia, é indispensável os serviços de um CFO, ou Diretor Financeiro para uma empresa. Ele é o principal responsável por traçar as metas e objetivos de uma empresa. Claro,visando sempre seu crescimento e desenvolvimento interno.

Podemos dizer basicamente que um CFO complementa o trabalho de um CEO de uma empresa. Hoje, nós falaremos mais sobre as funções do CFO e de sua importância para uma corporação. Acompanhe!

Por que um CFO é tão importante?

O CFO é importante porque é o principal responsável pelo controle financeiro empresarial. É ele quem vai definir certos gastos e custos para a empresa. É de sua responsabilidade, também, analisar orçamentos e avaliar se certas operações financeiras são de pequeno ou grande risco.

É de responsabilidade de um CFO também fazer inspeções periódicas em relação ao caixa de uma empresa. Ele deve avaliar a situação financeira e com base nisso tomar decisões que possam maximizar o lucro e minimizar as perdas no longo prazo.

Portanto, é esperado que o CFO tenha algum tipo de especialização em gestão financeira. Por esse motivo, é necessário que um CFO tenha, no mínimo, graduação em Ciências Contábeis, algum MBA, especializações e, claro, no mínimo inglês fluente.

No cenário atual, o profissional qualificado está em falta no mercado. Por isso, é um momento para que novos diretores financeiros busquem se especializar mais em suas áreas. É essencial que a nova geração de profissionais busque algum MBA que seja especializado em finanças. Isso vai ser o diferencial para separar a mão de obra qualificada da não qualificada.

O que um CFO faz?

Um CFO pode ter diferentes funções dentro de uma empresa. Uma de suas funções mais básicas se refere ao controle do fluxo de caixa de uma empresa. Ele também é responsável por vistoriar salários e os investimentos que a empresa realiza em diferentes setores. Todas as etapas que envolvem o setor financeiro são controladas por um CFO.

Já em empresas de grande porte, um CFO pode ter papeis maiores. Ele se torna responsável, por exemplo, por decidir a faixa salarial dos funcionários. Ele também deve gerir todos os orçamentos realizados pela empresa.

Se necessário, o CFO deve até mesmo se responsabilizar pelos investimentos da empresa. E claro, o responsável pelos riscos é o próprio CFO. Por isso ele deve ter um mínimo de conhecimento em finanças e investimentos. Ele precisa decidir quais os meios mais lucrativos que uma empresa pode ter para investir seu dinheiro.

Se a liquidez for muito baixa e a empresa ficar no prejuízo, a responsabilidade é do CFO. Por isso, antes de qualquer coisa, um CFO deve ter um excelente planejamento estratégico para a empresa.

O CFO define o futuro da empresa

Um CFO é responsável também por determinar o futuro financeiro da empresa. Ou seja, com base na situação atual, ele deve fazer projeções futuras e decidir quais os melhores investimentos que uma empresa deve realizar.

Esses investimentos podem ser tanto financeiros quanto dentro de segmentos da própria empresa, a fim de expandir seus lucros.

Você quer um exemplo prático? Imagine que a sua empresa produza celulares. Com base em uma análise minuciosa, o CFO de sua empresa deve analisar quais os modelos mais vendidos. Com base nisso, ele pode traçar estratégias futuras de vendas focadas neste modelo em questão.

Ou seja, é papel do CFO entender diferentes cenários econômicos favoráveis à empresa. Por isso ele é indispensável em uma corporação. Através do seu planejamento, é esperado que uma empresa cresça em longo prazo.

É importante, dessa maneira, que um CFO mantenha sempre todos os envolvidos na empresa atualizados. Ele precisa estar constantemente informando dados atuais para os diretores, funcionários e acionistas. Quaisquer pessoas envolvidas com a administração e/ou direção da empresa deve estar sempre atualizados com os dados coletados por um CFO.

O CFO também é responsável por manter relatórios em dia

É de inteira responsabilidade de um CFO manter todas as informações financeiras de uma empresa atualizadas. É comum que em empresas menores o CFO faça uma análise de forma generalizada.

Em empresas maiores, o Diretor Financeiro precisa segmentar seus relatórios de acordo com cada segmento da empresa. Isso é necessário, uma vez que ele não só precisa analisar o setor financeiro, como também supervisionar e criar um modelo eficiente de gestão para ele.

Por isso é extremamente importante que um Diretor Financeiro conheça bem também o público-alvo de uma empresa. Através desse conhecimento, ele será capaz de gerenciar a empresa de modo que ela gere valor.

O Diretor Financeiro precisa saber analisar investimentos

Hoje em dia, um Diretor Financeiro precisa se destacar no mercado. Antigamente, ele precisava dominar a tesouraria e o planejamento estratégico para uma empresa. Porém, nos dias atuais, ele precisa ter um conhecimento sólido em investimentos financeiros. Quanto mais conhecimento um CFO tiver, maiores são as chances de fazer a empresa prosperar.

Por isso, as empresas atuais estão buscando cada vez mais profissionais especializados no mercado financeiro. Não basta que hoje em dia ele seja focado apenas na controladoria. Isso não é mais suficiente para atender às necessidades de corporações maiores.

O CFO é basicamente um braço direito de um CEO. Os dois juntos devem sempre manter acionistas e investidores informados sobre as situações atuais da empresa. E como esperado, o Diretor Financeiro também é responsável por todo e qualquer tipo de contrato com instituições financeiras públicas ou privadas, o que inclui também os investimentos realizados pela empresa.

Se você gostou do artigo de hoje, deixe o seu comentário abaixo! Não se esqueça de assinar nossa Newsletter para que você se mantenha atualizado com os nossos conteúdos!

Fontes:

https://exame.abril.com.br/carreira/o-que-e-preciso-para-assumir-a-cadeira-de-cfo/

https://www.infojobs.com.br/artigos/Diretor_Financeiro__2288.aspx