25 de abril de 2024

Marketplace: amplie o seu negócio e venda mais na internet

O marketplace é um dos canais de vendas preferidos dos consumidores brasileiros. Apesar de já existir desde a década de 1990 nos Estados Unidos, começou a ser mais utilizado no Brasil nos anos 2000, com a expansão das operações do Mercado Livre.

Porém, esse tipo de comércio eletrônico só conquistou realmente seu espaço na vida das pessoas após a pandemia do Covid-19. 

Como a maioria das lojas físicas teve de fechar suas portas e grande parte da população se isolou em suas residências, as lojas online eram a alternativa mais viável e, em muitos casos, a única forma de comprar qualquer mercadoria.

Segundo um levantamento da Ebit/Nielsen, as vendas online ganharam 13 milhões de novos consumidores no Brasil em 2020 e o faturamento dos e-commerces aumentou 41%.

Os marketplaces não ficam atrás neste cenário, conforme o Estudo Marketplaces, da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), em parceria com a Toluna, uma plataforma de pesquisa de mercado. As 4 maiores plataformas digitais do varejo - Mercado Livre, Americanas, Magazine Luiza e Via Varejo - também tiveram crescimento de 41% em 2020. 

Se você quer saber mais sobre como funciona a compra e venda de produtos no marketplace e, principalmente, como ser um vendedor, continue lendo o texto.

Marketplace: o que é?

Ainda de acordo com o levantamento da Ebit/Nielsen, esse tipo de plataforma cresceu 52% em 2020, resultando em R$ 73,2 bilhões para a categoria, mas você sabe o que é marketplace?

Basicamente, é um modelo de negócio muito parecido com um shopping, porém, é virtual. Nessa plataforma, há diversas lojas, produtos e marcas em um só lugar. E qualquer pessoa com conexão à Internet pode acessá-la, de qualquer lugar e de qualquer dispositivo.

Por isso, é um canal de vendas altamente eficaz, já que consegue atingir pessoas de todos os lugares. Aqui, não existem barreiras geográficas, como acontece com as lojas físicas. Isso permite que os marketplaces atinjam um público bem maior.

História dos marketplaces no Brasil

Como dissemos no início do texto, o Mercado Livre foi o pioneiro no país. Ele foi criado em 1999 por Marcos Galperin e um grupo de empreendedores. 

Não demorou para que, nos anos seguintes, as operações expandissem pela América Latina, como já era o intuito inicial do projeto. No Brasil, esse marketplace iniciou suas operações ainda em 1999, pela presidência de Stelleo Tolda.

Após a chegada dessa plataforma, não demorou para que outras plataformas fossem criadas ou implementadas no país e começassem suas operações.

A Americanas já trabalhava com um modelo de comércio eletrônico nos anos 2000, contudo, só iniciou as operações nesse novo modelo em 2010, com a Americanas Marketplace.

O e-commerce da Magazine Luiza surgiu em 2001, com o intuito de unir as atividades físicas e online da empresa, um projeto idealizado pelo CEO da época, Frederico Trajano. Contudo, o Marketplace Magalu só foi lançado em 2016. Nesse mesmo ano, também surgiram marketplaces do Facebook e da OLX.

A primeira empresa do Grupo Via Varejo a entrar no mundo dos marketplaces foi a marca Extra, em 2012. Foi seguida pelo Pontofrio.com, em 2015, e no ano seguinte pelas Casas Bahia quando a empresa foi comprada pelo Grupo. 

A Shopee é uma empresa no Sudeste Asiático e Taiwan, lançada em 2015, para disputar diretamente com as plataformas chinesas, como a Wish (2010) e o AliExpress (2010). Contudo, a plataforma só chegou ao Brasil em 2019.

O marketplace da Amazon foi criado em 2010 por Jeff Bezos, nos Estados Unidos, mas só chegou ao Brasil anos mais tarde, em 2017.

Maiores marketplaces do Brasil: conheça alguns deles

Atualmente, há diversas plataformas com operações no Brasil, que reúnem milhões de pessoas, vendedores e compradores, movimentando bilhões de reais todos os anos.

Segundo o ExpoEcom, o Mercado Livre é o marketplace com maior quantidade de acessos no Brasil em 2023. Esse é um dado de um estudo que analisou as visitas no período de setembro de 2022 a setembro de 2023.

Conheça quais são os principais marketplaces no Brasil.

  1. Mercado Livre;
  2. Magazine Luiza Marketplace;
  3. Shopee;
  4. Americanas;
  5. Amazon Marketplace
  6. Via Varejo Marketplace; 
  7. OLX;
  8. AliExpress.
Marketplaces mais acessados

Marketplace - Média mensal de visitas
Mercado Livre - 286.463.263;
Amazon - 260.717.208;
OLX - 134.249.497;
AliExpress - 125.744.134;
Magalu - 107.305.299;
Shopee - 85.111.895 visitas;
Americanas - 47.177.455;
Casas Bahia - 43.086.149;
KaBuM - 37.448.269;
Netshoes - 28.659.623;
Shein - 26.433.318;
Carrefour - 14.807.063;
Centauro - 13.847.269;
Pontofrio.com - 11.059.297;
eBay - 9.938.313 visitas;
Submarino - 5.843.663.

O Facebook Marketplace não entrou na lista, mas pode ser considerado também uma das maiores plataformas no Brasil. Afinal, em 2021, o CEO revelou que mais de 250 milhões de usuários interagiam com as lojas todos os meses.

Como vender em marketplace e aproveitar os benefícios?

Se você está pensando em entrar no mundo das vendas online, saiba que é importante estar presente não só em um mas em diversas plataformas. Dessa forma, você vai conseguir atingir um público muito maior.

Conheça algumas das vantagens de vender em marketplaces: 

  • Mais visibilidade, uma vez que essas marcas já possuem alta taxa de visitantes no site;
  • Custos reduzidos, já que a maioria trabalha somente com comissões sobre vendas;
  • Aumento das vendas e lucratividade, devido à audiência já consolidada e do público vasto;
  • Sites já muito bem indexados e ranqueados, que facilitam a busca pelos consumidores.

Alguns dados interessantes mostram a relevância dessas plataformas, como mostra o Estudo Marketplace.

Cerca de 52% dos shoppers compram exclusivamente em marketplaces, 82% afirmam ser o canal de vendas preferido para comprar e 80% alegam que é a principal forma de pesquisar produtos. Isso significa que eles têm um potencial enorme para sua empresa crescer.

Outros dados bem relevantes para os vendedores são que 90% dos entrevistados dizem que verificam as avaliações da loja antes de comprar e 79% confirmam que a experiência de navegação é um fator determinante para a realização da compra.

Em outras palavras, a experiência de compra, que inclui atendimento e pós-atendimento, usabilidade, variedade de produtos, preços, prazo de entrega, entre outros, interfere diretamente na atração e fidelização de clientes.

Por isso, é muito importante que você estruture bem todas as etapas do processo de vendas e fulfillment e otimize sua operação por completo.

Quando os consumidores se deparam com uma boa experiência, além de ficarem satisfeitos com sua compra, realizam boas avaliações e estão mais inclinados a realizar novas compras em sua loja no futuro.

Veja a frequência de compra dos consumidores brasileiros:

Frequência de compra online pelos consumidores brasileiros Porcentagem dos consumidores - Frequência 15% - menos de uma vez por mês 33% - uma vez por mês 23% - uma vez a cada duas semanas 17% - uma vez por semana 12% - várias vezes por semana

Como vender no marketplace?

Cada plataforma possui suas particularidades quanto ao uso. Portanto, vale escolher em quais deseja vender e estudar mais sobre como anunciar no marketplace, principalmente, em aspectos como criação de conta de vendedor e cadastro e envio de produtos. 

Contudo, separamos algumas dicas importantes para vender mais e se destacar entre a concorrência após todo o seu processo de cadastro: 

1- Fique atento(a) às tendências do momento

Estar atento a esse tópico é crucial para alavancar os seus resultados.

Pesquise quais são os produtos que mais tem saída, estude os seus concorrentes, o seu público-alvo e quais são as tendências no Brasil e no mundo.

Dessa forma, pode investir nas mercadorias mais vendidas do momento e abastecer seu estoque com uma quantidade suficiente. Isso é importante para conseguir atender a expectativa dos seus clientes quanto ao prazo de envio, evitando cancelamentos ou atrasos com a compra.

2- Foco na experiência de venda

O foco total deve ser no cliente que cada vez mais busca uma boa experiência de compra. Como já dissemos anteriormente, esse é um fator crucial para fidelizar um cliente e atrair novos.

Conquistar um novo cliente custa 7 vezes mais do que mantê-lo, por isso, é importante focar em ações que melhorem a experiência e incentivem a realização de novas compras.

Preste atenção em tópicos como preço, frete grátis, entrega, dentre outros fatores que podem ser decisivos no momento de compra. 

E não se esqueça de investir em um setor de atendimento e suporte capacitado para lidar com as diversas situações que possam surgir, que consiga resolver as necessidades dos consumidores de forma rápida e eficiente.

3- Esteja atento à qualidade das fotos e vídeos

É inegável que fotos e vídeos com boa qualidade passam mais credibilidade ao potencial cliente. Certifique-se de utilizar fotos realistas, que mostram os detalhes dos produtos.

Não é necessário gastar muito dinheiro com o assunto, por exemplo, contratando um profissional, mas vale ressaltar que aspectos como iluminação, cenário e enquadramento podem fazer toda a diferença no seu material. 

4- Capriche em descrições precisas 

Uma descrição detalhada do produto pode ser o que falta para o seu cliente efetuar a compra. Então, não se esqueça de investir um pouco mais de tempo nesse aspecto e caprichar nas descrições dos produtos. 

Quanto mais informações o consumidor tiver, mais seguro se sentirá em comprar da sua loja, tendo a segurança de que está realmente comprando o que precisava.

Conheça o Lexos Hub: a plataforma que vai te ajudar a vender nos marketplaces!

Agora que você já sabe o que significa marketplace para os brasileiros, chegou o momento de começar a entrar nesse universo. Para isso, utilizar um hub de integração marketplace pode ser essencial para o sucesso do seu negócio.

O Lexos Hub é utilizado para centralizar toda a operação das suas lojas online, concentrando a gestão em um único lugar. 

O Lexos Hub conecta informações de anúncios, expedições e estoques, fazendo a integração com diversos marketplaces, e-commerces, plataformas de ERP e logística.

Com essa ferramenta, é possível gerenciar todos os produtos e pedidos, publicar anúncios em massa para os principais marketplaces, emitir NF- e sem precisar do auxílio de mouse e reduzir o tempo de expedição em até 5 vezes.

A plataforma já é utilizada por inúmeras empresas, conforme vão testando suas funcionalidades. 

Um exemplo é a Fit & Beauty, a empresa experienciou um crescimento acumulado de vendas de 38% ao mês ao usar o hub. Tudo isso só com a otimização do tempo!

Agora que você já conhece a importância de ter um hub de marketplace, que tal conversar com nossos especialistas e conhecer mais sobre os recursos do Lexos Hub?

Aumente suas vendas nos marketplaces, reduza o tempo de expedição e controle tudo de um único lugar! Fale conosco